The Pains of Being Pure at Heart – Higher Than The Stars EP

02.10.2009 — Música, Resenhas

The Pains of Being Pure at Heart
Higher Than The Stars EP
(Slumberland/Fortuna Pop; 2009)

Higher Than The Stars, o novo EP do Pains of Being Pure at Heart, funciona que é uma maravilha. Ouso dizer que o EP é mais contundente, por isso também, melhor que o primeiro EP e disco, ambos auto-intitulados. São quatro músicas e um remix (dispensável) que passam como uma leve brisa num dia quente, de sol pesado, mas que deixa sua marca. Deixa seu frescor registrado na memória, ao contrário de algumas músicas anteriores do grupo.

A graça de ver um novo disco desta banda nova-iorquina é que você não precisa pensar: "Hum, será que eu vou gostar desse disco?". Não! Você ouviu meia música, você sabe do que se trata e você sabe se gosta ou não. Então, se você odeia, dane-se. Finge que nunca ouviu esse grupo desprezível, só não fica enchendo o saco, falando que as letras são bobas, as músicas muito alegres, as influências muito óbvias, os integrantes uns babacas. Não enche o saco. Parta para a próxima. Eu só falaria isso numa resenha para um grupo tão direto em suas influências, melodias e letras como é o caso do Pains of Being Pure at Heart. Não há fraude nenhuma no grupo e em suas canções. Não me sinto enganado, como acontece cada vez mais. Muito pelo contrário, quando ouço as melhores canções do grupo me sinto transportado para um mundo mais leve, com bem menos preocupações, coisa que todo mundo deveria almejar pelo menos um pouco. Sou contra a alienação, sou inclusive contra a palavra alienação, mas, por deus, vamos deixar em paz as pessoas que prezam a leveza das coisas.

Denis Fujito

Nota:

Tags: