Real Estate – Real Estate

08.12.2009 — Música, Resenhas

Real Estate
Real Estate
(Woodsist; 2009)

No auto-intitulado disco de estreia do Real Estate pouca coisa sai do lugar. As dez canções do álbum transcorrem tranquilas e serenas e, como uma linha reta feita à mão, montam um grande mantra indie com uma pitada lo-fi e um certo sentimento "feel good" muito em evidência no ano de 2009, principalmente pelos hits de grupos como Girls, Fool’s Gold, Woods, Neon Indian e outros.

Pode não ser tão óbvio, mas esses grupos dividem muitos sentimentos em comum. E o que tinha tudo para ser mais um disco lo-fi no ano, talvez sem nenhuma novidade, em poucas ouvidas, se transforma em um belo e relaxante álbum.

"Beach Comber", a primeira faixa, já traz de cara um dos maiores hits de Real Estate. Mais para cima que as demais, o riff de guitarra da faixa gruda de tal maneira que a escapatória mais rápida desse vício seria ouvir "Lust For Life" uma vez mais. "Pool Swimmers" traz um clima praiano em sua voz arrastada e "Suburban Dogs" é levada por uma batida caseira totalmente despretensiosa. "Atlantic City", em menos de dois minutos, mostra uma faixa instrumental poderosa no que se propõe: relaxar, abrindo caminho para a ótima sequência "Fake Blues" e "Green River", mais duas faixas com riffs grudentos e clima tranquilo.

Com timbres muito próximos uns dos outros, as guitarras, o baixo e a bateria se confundem ao longo de todo o álbum. Os arranjos se misturam e a voz não se exalta. Se você procura por fortes emoções, vai quebrar a cara com o Real Estate, pois eles não fazem hits marcantes como o Girls, também não soam tristonhos com suas guitarras, não são passionais em suas letras e músicas, não são dançantes; o máximo que você vai conseguir é saltitar e de leve. Reto e repetitivo, esse disco de estreia do Real Estate é quase extraordinário por fazer funcionar tão bem a serenidade.

Denis Fujito

Nota:

Tags: