Shearwater – The Golden Archipelago

22.02.2010 — Música, Resenhas

Shearwater
The Golden Archipelago

(Matador; 2010)

Palo Santo (2006), primeiro disco do Shearwater a não contar com a participação de Will Sheff, vocalista e compositor do Okkervil River, já mostrava a mudança de rumo da banda nas mãos apenas de Jonathan Melburg. Suas canções são mais levadas ao piano, os arranjos elaborados, a produção mais trabalhada e seu vocal forte recebe grande destaque. Mas é no lançamento seguinte, Rook (2008), onde Jonathan potencializa o que Palo Santo apenas colocou à mesa. Além de mais marcante, pesado e intenso, o disco vem recheado de linhas delicadas de glockenspiel, banjos e vibrafones contrastando com o drama do vocal de Jonathan, que não raramente carrega a intensidade de Jeff Buckley.

Um salto surpreendente que revelou os pontos emocionantes alcançados pelo constante contraste musical do Shearwater sem deixar transparecer que aquilo era tudo, que seu poço criativo estava esgotado. Por isso, havia uma alta expectativa por minha parte para o novo lançamento do grupo, intitulado The Golden Archipelago.

Mas Jonathan não parece preocupado na sequência de sua arte, pois o disco foca na calma deixada por Palo Santo e dá continuidade ao som mais delicado e folk do grupo. "The Hidden Lakes", por exemplo, é belíssima mesmo sem um clímax; a percussão e o ritmo de "Landscape at Speed" seguem os mesmos do início ao fim mas segura tranquilamente seus quatro minutos; e "Runners of The Sun" aparece com um Jonathan calmo em uma melodia "apenas" bonita. Retomando a grandiosidade de Rook apenas "Castaways" e sua bateria forte e de parada abrupta e "God Made Me", uma das músicas mais bonitas do grupo, com um peso marcante nas guitarras no minuto final.

As qualidades do grupo, já comprovadas anteriormente, estão todas presentes em The Golden Archipelago, mas o que fica ao escutá-lo é um certo sentimento de decepção. Decepção porque o disco é apenas belo, sem áspas. E se o rigor está alto é porque o próprio grupo o elevou. Neste novo lançamento Jonathan Melburg parece se contorcer em uma camiseta apertada que esteve prestes a estourar em Rook. The Golden Archipelago, por isso, soa pouco ambicioso e acomodado. E ambição cai bem em poucas pessoas desse mundo. Jonathan é uma delas.

Denis Fujito

Nota:

Tags: