People of The North – Tunnels

06.04.2010 — Blog

Cerca de quinze anos atrás, meu pai tinha um colega de trabalho que manjava tudo de computador já naquela época. Seu nome era Percival. Quando compramos um computador lá em casa, um PC 486, meu pai não pensou duas vezes e chamou Percival para uma visita. Ele chegou com sua maletinha, seus dois metros de altura e sua cabeça careca e logo começou a instalar coisas no PC. Um tal de Windows e centenas de jogos. Dentre eles, Tunnels. O jogo consistia em pegar sua nave espacial e viajar pelos túneis de iluminação colorida de algum lugar do futuro que apareciam na sua frente. À medida que você avançava de fase, a velocidade de sua nave aumentava. O meu vício e concentração subiam na mesma proporção. Entrava numa transe inexplicável em viajar com minha nave e mal sabia eu quão primário e indecentemente simples era aquilo tudo. Quem ligava? O importante era o transe e a repetição. Ouvindo "Tunnels", música do People of The North, projeto paralelo de dois membros do Oneida, tive a certeza de que eles, assim como eu, eram viciados em Tunnels há cerca de quinze anos. A repetição, as luzes que piscam freneticamente, o olhar compenetrado, o minimalismo, a guitarra emulando sons de videogame e o clímax que não chega nunca, tudo faz com que eu acredite piamente nisso. Tanto a canção como o jogo parecem bobos assim, escritos. Só me resta te aconselhar cuidado. (Denis Fujito)

Tags: