Sally Seltmann – Heart That’s Pounding

12.05.2010 — Música, Resenhas

Sally Seltmann
Heart That’s Pounding
(Arts & Crafts; 2010)

Após dois discos e dois EPs sob o nome New Buffalo, a australiana Sally Seltmann lançou em abril Heart That’s Pounding, seu primeiro álbum assinado apenas com seu nome.

Mudança propícia, pois se com o New Buffalo éramos presenteados com canções levadas ao piano e de arranjos simples e bem espaçados de trompetes, violinos e batidas que resultavam em uma espécie de trilha para um sonho ambientado numa Disney vazia envolta por uma fina neblina, Heart That’s Pounding traz onze canções pop diretas que nos fazem lembrar de imediato que Sally Seltmann é a co-autora de "1234", hit que alavancou a carreira de Feist.

"Harmony to My Heartbeat", "Book Song", "Dream About Changing", "I Tossed a Coin", "Happy" e "Dark Blue Angel" mostram bem o quão empática, simpática, feliz, amorosa e bela pode ser Sally. Esse punhado de bonitas canções conquistam seu amor mais rápido que horas de música da Zooey Deschannel e seu She & Him poderiam. Talvez um amor apenas menos instantâneo que um olhar a Zooey, mas essa é outra conversa.

Eu escrevi tudo isso aí só para dizer que eu acho uma tremenda pena Sally Seltmann ter lançado este disco tão bonito do começo ao fim (de um jeito meloso) sendo que ela não vai conseguir nem um décimo do reconhecimento, da exposição e do dinheiro que a Zooey e a Feist conseguem com tão pouco esforço. Uma pena maior ainda é que apesar dessas onze faixas serem realmente bonitas (de um jeito meloso), Sally já produziu, no mínimo, onze canções melhores e mais impactantes do que essas. Ah, eu contei que seu sobrenome Seltmann veio do seu casamento com Darren Seltmann, um dos Avalanches? Pois é. Era possível sentir a influência de seu marido nos arranjos elaborados e nas pequenas colagens em cima de suas músicas vazias. Heart That’s Pounding se perde nas saídas fáceis pelos arranjos grudentos. Para quem leu esse lamento até aqui, vai uma dica – principalmente para você que gosta ou acha que gosta da música do She & Him e da Feist, duas artistas que sou um tanto indiferente. faça um favor à humanidade e escute Heart That’s Pounding. Se você também é indiferente a elas e gosta de um sonho nebuloso numa Disney semi-abandonada de amores e tristezas exalando por todos os poucos poros, vá atrás dos discos e EPs do New Buffalo.

Denis Fujito

Nota:

Tags: