The Caretaker – An Empty Bliss Beyond This World

13.07.2011 — Música, Resenhas

The Caretaker

An Empty Bliss Beyond This World

(History Always Favours the Winners; 2011)



An Empty Bliss Beyond This World é uma obra-prima. An Empty Bliss Beyond This World é como dopar Henry Mancini e colocá-lo dentro de um bueiro lotado de ratos para reger uma orquestra de alcoólatras. É como fumar crack e assistir ao Pernalonga comer cenouras e sacanear Patolino, Gaguinho, Frangolino e Hortalino Troca-Letra. É como usar todas as drogas do mundo e nunca ter uma overdose. An Empty Bliss Beyond This World é como se apaixonar trinta bilhões de vezes por quinze mulheres diferentes. É como comer carne crua sem sentir o gosto, como matar frangos com uma simples torção no pescoço.

An Empty Bliss Beyond This World
é como estar ao lado de quem você ama e se sentir sozinho. An Empty Bliss Beyond This World é como beber cinco garrafas de vinho e vomitar tudo num gramado qualquer e nunca mais se recuperar da ressaca. An Empty Bliss Beyond This World é como estar em uma festa repleta de falso glamour no fim dos anos 80 e beijar a mulher mais bonita do baile sem se dar conta de que é um homem.

An Empty Bliss Beyond This World
é como dar um tiro na sua própria cabeça e não morrer. Como espremer uma espinha inflamada e depois tentar consertar com água oxigenada. An Empty Bliss Beyond This World é um saco de tristeza e alegria. An Empty Bliss Beyond This World é amor, ódio e todos os sentimentos ao mesmo tempo. An Empty Bliss Beyond This World é tão ridículo quanto passar 10 horas conversando com a mesma pessoa pela internet sem dizer nada e, ainda assim, tudo fazer sentido.

An Empty Bliss Beyond This World é como levar um soco na boca do estômago quando você é uma criança e não conseguir chorar por falta de ar. É como jogar pedras em uma velha cega e depois apanhar de seu pai com o cinto. An Empty Bliss Beyond This World é como morrer caindo no mesmo lugar naquele jogo do Super Nintendo. É como seu cachorro derrubar seu videogame e você saber que a culpa, na verdade, é toda sua. É como se sentir culpado por todas as coisas que você já fez na vida e mesmo assim continuar fazendo-as.

An Empty Bliss Beyond This World é como fazer cocô nas calças nas primeiras horas da manhã e só se limpar no fim do dia. É como ser a pessoa mais mentirosa de todos os tempos, como trabalhar simplesmente por dinheiro e sorrir todos os dias para seus colegas como se eles fossem seus amigos. An Empty Bliss Beyond This World é como fazer sexo sem camisinha com mulheres bonitas e usar preservativo com as feias, como ser mimado e fazer o que você quiser, quando, onde e com quem você quiser. An Empty Bliss Beyond This World é como falar de relacionamentos como se fossem bananas ou pepinos. An Empty Bliss Beyond This World é uma obra-prima.

“Libet’s Delay”__________

Nota
▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓
10