Cass McCombs – Humor Risk

18.11.2011 — Música, Resenhas

Cass McCombs

Humor Risk

(Domino Records; 2011)



Estavam dizendo que o novo disco de Cass McCombs no ano, Humor Risk, era mais alegre e para cima, mas eles mentiram. Não mentiram-mentiram, mas foram preguiçosos, pois Humor Risk é o bom e velho Cass. Aquele que não vimos em WIT’S END (resenha) e nem em Catacombs (resenha). Aquele mais livre de A (2003) e PREfection (2005). Aquele que parecia um singer/songwriter menos ambicioso no começo de sua carreira. Aquele que andava escondido atrás de suas longas histórias e som empoeirado, o que eu prefiro. Mas como eles mentiram, eu não tenho preferências. Porque “Love Thine Enemy”, “The Same Thing”, “Robin Egg Blue” e “Mistery Mail” podem até ser mais rock e/ou pop com uma batida de bateria mais forte e guitarras no lugar de violão, como o antigo Cass, mas a construção das histórias, os arranjos e as melodias pseudo desinteressadas de Cass não teriam tanto impacto se ele não tivesse passado por uma fase, no mínimo, fúnebra. Humor Risk é um contraponto a WIT’S END, mas, melhor ainda, ele parece trazer uma roupagem mais bem produzida para a liberdade do Cass do início do século. Para os que estavam com saudade e para os que desconheciam, Cass McCombs está de volta com sua liberdade musical, mas com uma bela dose de confiança que faz toda a diferença.

Nota
▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒
7.0
Tags: