D/P/I – FRESH ROSES

10.10.2013 — Música, Resenhas

D/P/I

FRESH ROSES

(Independente; 2013)


Você está deprimido? Você acredita que, de vez em quando, fica deprimido? Há algumas formas de curar essa sua depressão. Ler este texto, talvez, não seja a melhor delas. Toda a sua raiva e frustração não irão passar.

Um abismo profundo te aguarda quando você se depara com FRESH ROSES, do D/P/I. É bem provável que você nunca consiga sair de lá, mesmo que tente escalar as paredes do inferno, mesmo que gaste todas as suas unhas grandes tentando se agarrar a qualquer coisa que pode te ajudar a subir.


As colagens musicais são confusas. Como aquelas que nossos cérebros tentam fazer quando queremos lembrar de alguma coisa. Distorcemos os fatos, os acontecimentos de hoje, do mês do passado, daquela noite, daquela manhã, daquele café coado.

Você não vai sentir suas pernas por uma semana. Ou talvez só a perna esquerda. Portanto, cuidado: eu estou te avisando e você deve ouvir com atenção sem embaralhar as letras e/ou os sentidos das palavras. Nossa memória é como 15 estações de rádio que se alternam sem que giremos os botões.

Eu gostaria de passear por aí. O remake da sua vida só vai acontecer daqui 200 anos, então é melhor você aproveitar e participar do making of agora, neste exato momento. Amanhã pode ser tarde, costumam dizer. As luzes se apagam. A cortina cai. Você está morto.

__________

Nota
▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▒▒▒
9.0
Tags: