Marissa Nadler – July

27.02.2014 — Música, Resenhas

Marissa Nadler

July

(Sacred Bones; 2014)


O estilo da Marissa Nadler é bastante único. Então mesmo de casa nova, agora na gravadora nova iorquina Sacred Bones, o folk gótico que a consagrou há dez anos atrás continua intacto em seu novo disco, July. Melhor, ela parece inclusive retomar o rumo que parecia perdido nos dois últimos álbuns, Marissa Nadler (2011) e The Sister (2012), e construiu um grupo de canções bem dark, mas um tanto mais leves e etéreas quando comparadas a todos os trabalhos anteriores. Faixas como a de abertura, “Drive”, “We Are Coming Back”, “Was It a Dream” e “Holiday In” mostram como os dedos de Marissa percorrem mais soltos e leves pelas cordas de seu violão e como a sua voz pesa menos e viaja mais pelo ar. Ao mesmo tempo que July mostra uma evolução em relação aos álbuns mais recentes, ele não aterroriza, comove ou causa o impacto dos seus três primeiros lançamentos. Uma pena, essa Marissa se mostra muito tranquila para os seus padrões e um tanto dispersa quando o que eu quero ao ouvir um novo disco seu é encolher em posição fetal e chorar pelo colo de minha mãe enquanto ela pisa sem dó.

Nota
▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒
6.9