Chad VanGaalen – Shrink Dust

03.06.2014 — Música, Resenhas

Chad VanGaalen

Shrink Dust

(Sub Pop; 2014)


Fala-se muito do coração, da mente e da alma. Fala-se muito da importância de todos esses órgãos/partes/elementos em nossas vidas. Fala-se muito de como a música é capaz de tocar nossas almas, penetrar as nossas mentes ou esquentar nossos corações. Porém, pouco se fala de como alguém é capaz de mexer com o nosso estômago.

Não que a música de Chad VanGaalen seja pesada, um thrash metal canadense a ponto de fazer reverberar o meu e o seu almoço, mas a monstruosidade sempre presente em melodias tortas, nas distorções de suas guitarras, nos desenhos e artes do próprio Chad para os seus discos e na estranheza do todo fazem com que o meu estômago realmente sinta a música de Chad.

Cut off both my hands
and threw them in the sand
watched them swim away from me
like a pair of bloody crabs
closed my eyes and dreamed of different skies,
stare straight at the sun and try not to cry for you

oh no,
doused in waves
of static haze
i grew my mind
into a maze
it makes me sick
to even think of it

Os primeiros versos de Shrink Dust, na maravilhosa “Cut Off My Hands”, retratam bem a beleza incondicional que fala com o seu âmago e sua alma ao mesmo tempo que pressiona o seu estômago em um refrão sutilmente torto e até irritante, enquanto o violão, ao fundo, continua tranquilo. O mesmo sentimento dúbio aflora em “Where Are You?”, “Monster”, “Leaning on Bells” e “Weird Love”. Em “All Will Combine” a influência do Women, banda que Chad produziu, é clara enquanto nas duas últimas, “Hangman’s Son” e “Cosmic Destroyer”, a beleza é tudo que temos.

Mais uma vez, Chad se mostra um dos maiores galanteadores de entranhas, mas em diversos pontos ele também vira um grande acariciador de almas melancólicas. Em Shrink Dust o almoço revira um pouco, mas o resultado no corpo físico é zero. A mente fica meio confusa, é verdade, o coração um pouco apertado e a alma estranhamente atiçada. Fico um pouco desconfortável e realmente confuso, mas a sensação lá no estômago é real. E bonita.

Nota
▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▒▒▒▒▒▒
8.3