Amen Dunes – Love

28.07.2014 — Música, Resenhas

Amen Dunes

Love

(Sacred Bones; 2014)


Damon McMahon insere em seu novo disco, chamado simplesmente de Love, uma boa dose de belas melodias onde antes, em Through Donkey Jaw, encontrávamos muitos fragmentos de um músico experimentando a estranheza que ele era capaz de produzir. Se no lançamento anterior as canções causavam o desconforto de uma conversa que não evolui com um conhecido cheio de tiques nervosos, Love flui maravilhosamente bem como o silêncio entre dois amantes que conhecem cada mania escondida. Os elementos estranhos continuam presentes. Muitas vezes McMahon destoa e foge do restante do mundo, como em “Everybody Is Crazy” e “Green Eyes”, mas mesmo assim conseguimos sentir que fazemos parte dessa relação silenciosa e amorosa que ele parece compartilhar com alguém; dentro da sua solidão pessoal e musical (sempre presente), dentro de sua tristeza (“White Child”, “Lonely Richard” e “Splits Are Parted”) dentro de sua estranheza e dentro da beleza (“Lilac in Hand”, “I Know Myself” e “Love”) que ele já não tem medo de expor. Love o envolve pela cumplicidade.

Nota
▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▒▒▒▒▒▒▒
7.9
Tags: