5 músicas da semana – 29/05

29.05.2015 — Blog

lee-bannon

1. Lee Bannon – “Disneµ Girls”

A gravadora britânica Ninja Tunes liberou hoje a nova faixa do produtor norte-americano Lee Bannon, chamada “Disneµ Girls”. A canção se aproxima tanto dos sonhos musicais do Caretaker que ela só poderia ser o destaque dessa semana. O sonho, o passado, não vem pelas gravações, mas pela ambientação da guitarra, como se o Bibio tivesse mergulhado na terra de Ariel para tomar um chá na varanda ao som de um desses 7’’ da década de 1940 da Disney.


2. Arca – “Washed Clean”

O Arca, do venezuelano Alejandro Ghersi, está a cada novo lançamento se tornando uma mistura bem interessante de Brian Eno, Tim Hecker, Autechre e mais tantos outros desses estilos que fica até complicado listar. “Washed Clean”, por isso, entra tão suave, mas ao mesmo tempo tão confusamente aos ouvidos que a única sensação que explicaria é inquietação.


3. Robert Smith – “There’s a Girl in the Corner” (Twilight Sad cover)

Falando mais um pouco de sonhos, é óbvio que saber que Robert Smith, do The Cure, é fã do seu grupo e que o próprio aceitou fazer um cover de uma de suas músicas deve ter sido um verdadeiro sonho molhado para o pessoal do Twilight Sad. O resultado é tão bom e autoral, que a faixa parece realmente um single perdido do The Cure. Por incrível que pareça Robert tirou muito do drama dos escoceses do Twilight Sad e colocou a faixa para tomar um sol numa varanda rococó. Isso existe?


4. Willis Earl Beal – “Flying So Low”

Willis Earl Beal parece andar sem amarras, lançando disco atrás de disco, mas confesso que parei de acompanhar os seus vários lançamentos desde Nobody Knows, de 2013. Por isso ouvir o croon de Willis com boa pitada soul em “Flying So Low” foi uma bela surpresa nessa semana. A faixa já é de dois meses atrás e o seu novo álbum, Nocturnes, parece estar rodando por aí, mas vamos focar nessa faixa aqui, em como ela cresce no meio de uma noite que se arrasta tranquila e solitária. Willis parece um cantor de blues na beira do rio do seu computador, entre o HD e a memória RAM.


5. Neon Indian – “Annie”

Nem lembrava mais da existência do Neon Indian, mas por quatro minutos nessa semana Alan Palomo, o dono do Neon Indian, me fez lembrar como Psychic Chasms, de 2009, era colorido, praiano, dançante e legal para caramba. Legal para caramba parece ter sido um ermo feito para o Neon Indian, às vezes. “Annie”, você é legal para caramba.