5 músicas da semana – 31/01/2016

31.01.2016 — Blog

dustin-wong-takako-minekawa-sc

1. Dustin Wong & Takako Minekawa – “Payapaya”

“Payapaya” faz valer todos esses anos de parceria entre Dustin Wong e Takako Minekawa. Se os dois primeiros álbuns lançados em conjunto aconteceram para culminar nessa canção lançada pelo Singles Club, tudo está onde deveria estar. Um grande sonho colorido que se passa numa fase inexistente do Mario Kart, onde o clima é praiano, a língua estranha e sem grandes obstáculos. Apenas uma longa pista que se estende por lindos minutos. (Denis Fujito)

2. Das Audit – “Arpeggio”

Que isso? Acordei e não sabia onde estava. Voltei a dormir e o sonho colorido tinha se transformado numa viagem estranha por trens que cortavam a cidade no meio da noite e acabam em lugares remotos, frios e vazios. De onde vinha aquela música? Uma mistura de tempestade de filme de terror com um clima úmido de algum porão onde o saxofone estoura as caixas de som do lugar. (DF)

3. Purling Hiss – “Fumble Tumble”

Mike Polizze fazendo o negócio todo em sua casa com um pôster de Robert Pollard na parede. “Fumble Tumble” é o primeiro single do EP Something e as guitarras distorcidas, o baixo alto e as quebras de melodia mostram o Purling Hiss em um de seus momentos mais pop e grudento como fora em Water on Mars. (DF)

4. Fire! – “She Owned His Voice”

Um terço The Thing, um terço Tape e um terço Wildbirds & Peacedrums, os suecos do Fire! fazem refletir um pouco as três bandas em doses bem iguais que transforma “She Owned His Voice” num free jazz às vezes grandioso, às vezes dramático e outras barulhento, mas sempre interessante. (DF)

5. Elliott Smith – “True Love”

A trilha do documentário sobre a vida de Elliott Smith, Heaven Adores You, saiu e com ela algumas faixas nunca antes lançadas pelo compositor. Essa versão de “True Love” foi gravada com Jon Brion e vale pela pura nostalgia e tristeza que é a experiência de ter um relacionamento, de qualquer nível que seja, com Elliott Smith. (DF)